pub-5468756460556452

Coronavírus e valor de mercado:

qual o tamanho do prejuízo?

23/04/2020 - por R37 Intersect

Com o futebol parado devido a pandemia do coronavírus, os cofres dos clubes já começam a ser afetados. Além de todo o prejuízo com a ausência de jogos e suas receitas, será que seus elencos estão se desvalorizando? Para ajudar a responder essa pergunta, o R37 trouxe o valor de mercado de todos os clubes da Série A do Brasileirão em dezembro de 2019 e comparou com o dia de hoje.

 

Lembrando sempre que essas cifras não refletem, necessariamente, o valor que os clubes vão negociar seus atletas. Estes números são um indicativo de valorização e visão do mercado em cima dos jogadores, especialmente em relação aos clubes europeus.

  • Já pensou em poder rever a partida que quiser, na hora que bem entender? Acesse o Futmídia R37 e saiba como.

 

Antes de começarmos, é importante entender o critério adotado: usamos como base o site Transfermarkt, portal especialista em transferências e valores de mercado. Todos os números apresentados estão em milhões de euros. 

Arte valor dos elencos 2019.png
Arte valor dos elencos 2020.png

Ao olhar as duas imagens a primeira coisa que salta aos olhos é a desvalorização de simplesmente todos os elencos do Brasileirão. Por mais que pese algumas mudanças da janela de transferências da virada do ano, a queda de valor de mercado em 100% das equipes é extremamente preocupante.

Pegando o exemplo do atual campeão brasileiro e líder nas duas imagens: mesmo trazendo reforços de peso no início de 2020, a pausa devido ao Covid-19 foi implacável com o valor de mercado do elenco do Flamengo. Mesmo que consideremos a saída da Reinier (jogador mais valorizado ao término de 2019), as chegadas de ativos como Pedro, Michael, Pedro Rocha e Léo Pereira deveriam, pelo menos, neutralizar essa perda.

Se nem o estrelado elenco do Flamengo conseguiu se manter no mesmo patamar de mercado, a desvalorização do restante das equipes era inevitável. Dentre todas os clubes que aparecem nos dois rankings, somente Botafogo e Corinthians tiveram uma desvalorização pequena.

Para ajudar a entender essa desvalorização coletiva, trouxemos os 10 atletas mais valorizados do final de 2019 e comparamos com o top-10 de 2020. Veja o resultado:

Arte valor mercado atletas 2019.png
Arte valor mercado atletas 2020.png

Olhando as duas imagens acima, fica fácil entender a razão pela desvalorização coletiva em todas as equipes da Série A. Se até grandes nomes como Everton Cebolinha e Gabigol que, mesmo após um bom início de 2020, sofreram reduções significativas em seus valores de mercado, o que dirá de outros atletas? Por mais que a redução de 1 ou 2 milhões de euros não pareça ser algo de outro mundo, isso aplicado em 20 ou 30 atletas dentro de um mesmo elenco pode representar um prejuízo enorme aos clubes no médio prazo.

Sem nenhuma previsão para o retorno do futebol em suas condições normais, resta aos clubes brasileiros pensar em formas de diminuir os enormes prejuízos financeiros que a pandemia do coronavírus irá causar e torcer para que os atletas se valorizem rapidamente quando houver a retomada das atividades.