pub-5468756460556452 R37 scout: Luciano

27/06/2019 - por R37 Intersect

Artilheiro do Fluminense na temporada, Luciano convive com o sentimento de amor e ódio da torcida tricolor. Agora com essa polêmica em torno da sua saída os questionamentos aparecem: o atacante é uma peça fundamental para a equipe de Fernando Diniz? Ele seria titular na maioria das equipes do país? Para responder essas e outras questões, o R37 scout vai trazer todos os números do jogador em 2019 e vai analisar sua importância para o Fluminense.

Luciano

(2019)

  • 31 jogos (31 como titular)

  • 15 gols

  • 3 assistências

  • 28 passes para finalização

  • 83 finalizações (50% no gol)

  • 84 tentativas de drible (79% certas)

  • 85% de acerto de passes

  • Perdeu a bola 286 vezes (25% no campo de defesa)

  • Recuperou a bola 87 vezes (47% no campo de ataque)

  • 13 cartões amarelos / 1 vermelho

Ao olhar os números frios do jogador, temos a impressão que o atleta é um jogador chave para o Fluminense. Além do altíssimo número de partidas jogadas, o capitão de Fernando Diniz participou diretamente de boa parte dos gols do Fluminense no ano. De negativo fica a parte disciplinar: mesmo não jogando na defesa, Luciano leva um altíssimo número de cartões, a maioria deles por reclamação.

Números à parte, a torcida do tricolor questiona o poder de decisão do seu camisa 18. Ao prestarmos atenção nos detalhes, podemos ver que boa parte dos gols de Luciano realmente foram em equipes de menor expressão, seja no carioca ou na Copa do Brasil. Por mais que muito da vitória contra o Flamengo na Taça Guanabara tenha passado pelos seus pé, ficou faltando para o atleta uma maior regularidade nos jogos grandes.

 

Além dos adversários de menor porte, um detalhe que normalmente passa despercebido é o momento de seus gols: quase sempre que foi às redes o Fluminense já se encontrava em vantagem no placar. Sem tirar os méritos (afinal de contas, todo gol tem sua importância), mas para um atleta que se espera muito é um fator a se considerar.

Porém é sempre bom lembrar que não é só de gols que vive um jogador de frente. Em um esquema como o de Fernando Diniz, jogadores que conseguem contribuir em mais fases do jogo ganham um peso positivo maior. Além de toda a participação na saída de bola e, principalmente, na marcação avançada, Luciano conseguiu ter bons momentos na criação de jogadas.

 

O número de assistências realmente não salta aos olhos, mas é inegável que o atacante criou inúmeras vezes boas situações de gol para o Fluminense, seja deixando o companheiro em situação de fazer o gol ou dando a famosa pré-assistência, que nada mais é do que aquela bola que deixa um jogador numa clara oportunidade para dar o último passe.

Com o término do campeonato carioca, Luciano começou a conviver com uma nova e talvez a mais pesada das críticas da torcida: a grande quantidade de situações claras de gol desperdiçadas. Além dos muitos pênaltis perdidos, o atacante desperdiçou boas oportunidades de gol em partidas importantes contra Santos e Botafogo, despertando uma implicância dos tricolores com seu capitão. Mas, no aspecto geral, o jogador realmente faz ou perde as grandes chances de gol?

Ao assistir o compilado com todas as chances claras de gol de Luciano no ano, realmente vemos que esse é um aspecto que o atleta deixou a desejar. Com menos de 50% de aproveitamento quando uma grande chance aparece, o atleta perdeu a oportunidade de abrir o placar para o Fluminense em diversos momentos ao longo do ano.

 

Claro que pelo peso dado ao jogador no elenco espera-se uma maior precisão quando a oportunidade aparece. Mas a favor do camisa 18 pesa o fato dele nunca ter sido um centroavante de origem. Por mais que tenha atuado nessa função por boa parte do ano de 2018, Luciano nunca se caracterizou e não foi contratado para ser aquele jogador com faro de gol.

Avaliação R37

(Valor de mercado: € 2 Milhões)

Drible 

Finalização

Marcação

Passe

Tomada de decisão 

Velocidade

Luciano não é um jogador com nível para ser um grande craque no futebol brasileiro, mas também passa longe de ser um grande vilão como parte da torcida do Fluminense sugere. Evidente que a postura do jogador antes da pausa para a Copa América somada a alguns erros marcantes em 2019 fazem com que a implicância dos torcedores seja um pouco maior do que o normal. Porém, é importante salientar que o elenco do tricolor carioca não oferece opções muito melhores que o atual capitão de Fernando Diniz.

 

Talvez um dos erros de Diniz tenha sido atribuir a Luciano uma importância exagerada: a condição de titular absoluto e de homem de confiança do treinador contribuem para a irritação da torcida com o jogador. Das 31 partidas jogadas em 2019, somente em 6 oportunidades o jogador não atuou os 90 minutos.

 

Não é muito difícil imaginar um bom futuro para o atacante longe das Laranjeiras: Luciano tem qualidade para agregar valor em muitos elencos da Série A do Brasileirão. Se for trazido por um preço justo e sem gerar grandes expectativas, o jogador tem tudo para ser um bom reforço.

 

+

Quer mais estatísticas de Luciano ou de algum outro jogador ? Acesse os planos do R37 stats e peça a análise que quiser.

Raio-X dos gols

15 GOLS

3 gols que desempataram a partida

Nenhum gol que empatou a partida

11 gols que ampliaram o placar

1 gol que diminuiu o placar

  • 2 gols

  • 1 gol

R37 Scout:

Luciano, ex-atacante do Fluminense

Fale Conosco

StoryTelling
Quem Somos

Preços e Planos

Arbitral

vila musical.png
Site desenvolvido por R37 Voicers