pub-5468756460556452 R37 scout: Henrique, novo volante do Fluminense

08/01/2020 - por R37 Intersect

Após a realização de exames médicos no Rio de Janeiro, o Fluminense está muito próximo de anunciar o volante Henrique, que estava no Cruzeiro. O que podemos esperar do jogador de 34 anos com a camisa tricolor? Como foi seu desempenho em 2019? Confira tudo isso e muito mais em mais um scout do R37.

Arte Henrique numeros.png

Apesar da péssima campanha do Cruzeiro ao longo de todo o Brasileirão, Henrique foi titular absoluto durante o ano e foi um dos poucos poupados pela torcida. Capitão e ídolo do clube celeste, o volante teve números interessantes no aspecto defensivo. Se analisarmos o números de recuperações de bola e duelos defensivos, vemos que o reforço tricolor tem índices bem satisfatórios.

 

Para efeitos de comparação, esse o índice de recuperações de bola (10 por partida) o deixariam a frente de Yuri (9) e Allan (6,8), principais volantes do Fluminense em 2019. Em relação aos duelos defensivos, os 62% de Henrique também superam os números de Yuri (57,5%) e Allan (53,5%).

 

Números à parte, também é importante observarmos o poder de combate do jogador. Com uma idade avançada, será que Henrique conseguiu levar a melhor sobre os atacantes adversários no final da temporada passada? Para ajudar a responder essa questão, analisamos as últimas 20 vezes em que um oponente tentou superar o volante com uma jogada individual. 

Sendo superado em 60% dos lances analisados, o pouco combate no meio preocupa o torcedor tricolor. Se no posicionamento e nas interceptações o jogador conseguiu ser eficiente, o poder de marcação mano a mano do atleta vai precisar melhorar caso Henrique queira ser um pilar defensivo do Fluminense em 2020.

 

Além do jogo sem bola, um volante também precisa ter qualidade com a pelota nos pés. Com um bom índice de passes para finalização, será que o atleta comprometeu na saída de bola celeste? Juntamos em vídeo as últimas 15 vezes em que o jogador recebeu a bola pressionado por adversários. Veja o resultado:

Arte Henrique pressao e saida.png

Antes de analisarmos o vídeo acima, é preciso fazer uma ressalva: a grande bagunça que foi o Cruzeiro no 2° semestre compromete demais o estilo de jogo de um volante que atua com a bola nos pés. Recebendo a bola muitas vezes em situação de extrema pressão, Henrique desperdiçou a posse em ⅓ dos lances analisados. Por mais que o índice não seja animador, é preciso dar um crédito ao atleta graças a fase da Raposa no final da temporada.

 

Contratado por empréstimo de 1 ano, Henrique chega sob desconfiança da torcida. Se o fator experiência pode agregar valor ao jovem elenco do Fluminense, o final ruim de temporada do jogador traz calafrios aos torcedores mais descrentes. 

 

Por mais que a expectativa da torcida fosse por uma contratação mais inovadora, ainda é possível esperar que Henrique tenha lenha pra queimar. Dependendo do custo salarial do atleta, podemos dizer que o volante foi uma boa opção. Capacidade técnica para agregar valor ao grupo comandado por Odair Hellmann o ex-cruzeirense tem.

+

Quer mais estatísticas de Henrique ou de algum outro jogador ? Acesse os planos do R37 e peça a análise que quiser.

R37 Scout:

Henrique, novo volante do Fluminense