pub-5468756460556452

16/01/2020 - por R37 Intersect

Prometendo encerrar o ciclo de contratações para a disputa do Campeonato Carioca, o Botafogo confirmou hoje a chegada do lateral-esquerdo Danilo Barcelos, que atuou em 2019 pelo Vasco. Bom reforço para o alvinegro? Como foi seu desempenho ano passado? Confira as respostas para essas perguntas na análise do R37.

Arte Danilo Barcelos numeros.png
Arte Danilo Barcelos mapa.png

Após ser titular absoluto do Vasco durante todo o 1° semestre, Danilo Barcelos foi perdendo espaço com a chegada de Vanderlei Luxemburgo e terminou o ano contestado pela torcida e com status de reserva no elenco cruzmaltino. 

 

Observando o mapa de cruzamentos do jogador, vemos que ele se mantém dentro da média nacional. Com pouco mais de 30% de acerto durante o Brasileirão, o jogador prefere alçar bolas na área da região da entrada da área. 

 

Apesar das críticas da torcida, os números ofensivos de Danilo Barcelos não são ruins. Com 11 participações diretas para gol em 2019, o novo reforço alvinegro foi um dos laterais que mais apareceu ofensivamente no ano passado. Confira em vídeo todas as vezes em que jogador balançou as redes ou deu uma assistência nos últimos 12 meses.

Além dos gols e das assistências, o jogador teve um índice bem alto de passes para finalização. Números à parte, será que essa estatística se refletiu em grandes chances criadas? De que maneira o atleta contribuiu na construção de jogo ofensiva do Vasco? Para responder essas perguntas, analisamos todas as vezes em que o lateral deixou um companheiro em boas condições de balançar as redes.

Vendo os vídeos acima, fica fácil perceber que o principal predicado de Danilo Barcelos é a bola parada. Com 24 das 40 chances criadas acontecendo em cobranças de falta ou escanteio, podemos dizer que o atleta é um dos principais nomes do país nestes fundamentos. 

 

Em uma equipe que não vai ter grandes talentos e deve apostar em um jogo mais reativo, com pouca inspiração, a bola parada provavelmente vai ser uma das principais armas ofensivas do Botafogo neste 1° semestre. Olhando por este prisma, fica fácil entender a opção da diretoria alvinegra pelo ex-lateral vascaíno.

 

Apesar do bom rendimento ofensivo, como o jogador se saiu defensivamente? Olhando seus números, vemos que seu rendimento passou longe de empolgar. Com um número baixo de retomadas de bola, será que Danilo Barcelos conseguiu compensar com uma forte marcação homem a homem? Para não restar dúvidas, separamos em vídeo as últimas 30 vezes em que um atacante tentou superar o novo lateral do Botafogo com uma jogada individual. Veja o resultado:

Sendo superado em 21 dos 30 lances analisados, fica fácil entender a raiva da torcida vascaína com seu ex-jogador. Sem uma grande velocidade e sendo batido facilmente pelos atacantes na maioria dos lances, o jogador não conseguiu ter a mesma eficiência que teve nas bolas paradas executando o seu jogo defensivo.

 

Com 28 anos de idade, é difícil imaginar que o novo reforço do Botafogo vá conseguir evoluir muito e se transformar em um lateral completo. Com predicados muito claros em apenas um aspecto do jogo, Danilo Barcelos parece ser mais uma contratação “mais do mesmo”. Por mais que possamos imaginar que sua qualidade na bola parada vá garantir alguns pontinhos para o alvinegro, a chegada do lateral-esquerdo passa longe de melhorar o nível do elenco comandado por Alberto Valentim.

+

Quer mais estatísticas de Danilo Barcelos ou de algum outro jogador? Acesse os planos do R37 e peça a análise que quiser.

R37 Scout:

Danilo Barcelos, novo lateral do Botafogo