pub-5468756460556452 Veja os boletins financeiros da 10ª rodada do Brasileirão

Confira os boletins financeiros da 10ª do Brasileirão

16/07/2019 - por R37 Intersect

Para ajudar você a entender melhor os boletins financeiros, os famosos borderôs, de cada estádio e Federação do Brasil, o R37 trouxe o saldo financeiro de todos os jogos da 10ª do Brasileirão. Confira:

GRÊMIO X VASCO    

(clique na imagem para ampliar)

Borderô_Gremio_x_Vasco.png

Mesmo com um público inferior a 10 mil pagantes, o tricolor conseguiu sair com um lucro superior a R$ 250.000. Muito se deve ao baixo custo operacional de sua arena.

FORTALEZA X AVAÍ

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô Fortaleza x Avaí.png

Com o Fortaleza vemos uma situação contrária a do Grêmio: mesmo com mais de 24 mil pagantes, o tricolor teve um prejuízo de R$ 5.964. A curiosidade fica por conta dos preços dos ingressos para os sócios torcedores. Foi registrado no borderô apenas R$ 1,00 para cada um dos 13.831 bilhetes dos associados. 

SÃO PAULO X PALMEIRAS

(Clique na imagem para ampliar)

Bordero SP x Palmeiras.png

Com um público de 38.267 pagantes e uma renda bruta de R$ 1.177.165, o tricolor conseguiu ter um bom lucro de R$ 784.513. Chama a atenção o alto valor gasto com taxas e impostos.

BAHIA X SANTOS

(Clique na imagem para ampliar)

Bordero bahia x Santos.png

Mesmo não atuando na moderna Fonte Nova, o Bahia sofreu com altos custos operacionais na partida do último sábado: R$ 206.953. Despesa tão alta que nem os mais de 18 mil pagantes foram suficientes para evitar o prejuízo.

FLAMENGO X GOIÁS

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô Flamengo x Goiás.png

O rubro-negro teve a maior despesa operacional de todos os jogos da rodada, mesmo assim conseguiu sair com o maior lucro. Tudo isso graças ao excelente público de 65.154 pagantes e a alta renda bruta de R$ 2.218.843. Como ressaltamos no final do mês de junho, Flamengo e Fluminense ainda não conseguiram reduzir de forma significativa os altos custos do Maracanã.

CRUZEIRO X BOTAFOGO

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô_cruzeiro_x_botafogo.png

Os mais de 18 mil pagantes para assistir o Cruzeiro não foram suficientes para evitar um prejuízo superior aos R$ 25.000 na partida contra o Botafogo. Por mais que não chegue perto dos custos do Maracanã, ainda não podemos dizer que o Mineirão é um estádio barato. Esse fato somado aos 5.276 ingressos para sócios que não entram na conta do borderô ocasionaram a renda líquida negativa da raposa.

CORINTHIANS X CSA

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô_Corinthians_x_CSA.png

Mesmo com o segundo estádio mais caro da última rodada, o Corinthians conseguiu ter um lucro significativo de R$ 885.725. Com ingressos que variavam entre 26 e 360 reais, o alvinegro teve uma renda bruta R$ 1.392.676. Assim como no jogo do São Paulo, a despesa com taxas e impostos chega a superar o custo operacional de muitas partidas do campeonato.

ATHLETICO X INTERNACIONAL

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô_CAP_x_Inter.png

É impossível não olhar para os boletins da Federação paranaense e não ficar assustado com o fato deles serem preenchidos a mão, com verdadeiros garranchos no lugar dos números. Estética a parte, nem mesmo os 10.628 ingressos para sócios (que tem um valor simbólico de R$ 10,00 no borderô) fizeram o rubro-negro ter prejuízo. Apesar de atuar em uma das mais modernas arenas do Brasil, o Athletico consegue minimizar bastante os custos de seu estádio nos dias de jogos.

CHAPECOENSE X ATLÉTICO-MG

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô_Chape_x_Galo.png

O péssimo público de 2.600 pagantes fez com que a Chapecoense tivesse o pior prejuízo da rodada: R$ 61.677 negativos. Nem mesmo os pequenos custos da Arena Condá foram suficientes para zerar essa equação.

FLUMINENSE X CEARÁ

(Clique na imagem para ampliar)

Borderô_flu_x_Ceará.png

Assim como no caso do Flamengo, o tricolor mantém os custos operacionais praticamente idênticos ao do período antes de assumir a gestão do estádio. De positivo fica o fato de não ter tido prejuízo pela 3ª vez consecutiva atuando no Maracanã. Por mais que os R$ 7.484 não representem uma receita significativa, a maior preocupação da torcida do Fluminense é, nesse primeiro momento, em não pagar para jogar.

Capa maraca estadios.png

Fale Conosco

StoryTelling
Quem Somos

Preços e Planos

Arbitral

vila musical.png
Site desenvolvido por R37 Voicers